-
População sofre com a má qualidade dos serviços prestados pelas operadoras de telefonia móvel que atuam na cidade.
 Fonte: Ieda Barros/Assessoria de Gabinete   

alt

 

Grupo de vereadores de Aripuanã entrega ofício ao presidente da CPI da Telefonia Móvel Dep. Ondanir Bortolini.

 

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Telefonia Móvel da Assembleia Legislativa, deputado Ondanir Bortolini (PR)- Nininho, recebeu nesta quinta-feira (13/2), em seu gabinete, uma comitiva de vereadores de Aripuanã (mil km da capital). Eles entregaram um ofício requerendo audiência pública na cidade para discutir a precariedade da telefonia móvel no município.

 

 O vereador Jonas Canarinho (PR) disse que a reclamação da sociedade é constante e que a indignação é tanta que a população ameaça fazer protestos contra as operadoras de telefonia móvel. “Na maioria das vezes, precisamos fazer de três a quatro tentativas para conseguir completar uma ligação. Quando chove, então, é que não temos sinal nenhum mesmo”, reforçou Canarinho. Ainda segundo o grupo de vereadores, o sinal 3G (internet móvel) é inexistente quando os celulares são utilizados em Aripuanã.

 

O deputado Nininho disse que o descontentamento é geral e que é inadmissível uma cidade com 20 mil habitantes não ter um serviço de telefonia celular, no mínimo, razoável. “Essas operadoras não têm responsabilidade e respeito com o cidadão. A população está se unindo em várias regiões do Estado, já temos a adesão de movimentos do Araguaia (Confresa) e da região Sul (Rondonópolis), agora é Aripuanã que se junta à CPI para reivindicar melhorias nos serviços”, ressalta Nininho.

 

Os vereadores disseram, ainda, que trarão para a oitiva da CPI no dia 25/02 (Oi e Tim), uma Carta de Repúdio aos serviços prestados pelas operadoras de telefonia móvel que será protocolada junto à Comissão. Fizeram parte da comitiva os vereadores: Audison Lima (DEM), Iranir Rodrigues (PROS) e Evanildo Ferreira (PROS).